Campi EmpresarioO presidente da empresa entrou na sala, não sem antes pedir para a sua secretária checar se todos já estavam presentes.
– Obrigado a todos pela presença. Não preciso dizer que atravessamos um momento de crise. Por outro lado, vocês sabem que toda crise é uma oportunidade, afinal, não estamos em uma corrida de 100 metros, e sim, em uma maratona. Por isso, eu quero ver o brilho nos olhos de cada um, temos que quebrar paradigmas, mostrar os dentes para a crise, ter uma outperform, overweight, cada um dando feedback de suas ações aos gerentes, elaborar a sua lista de to do e ir à luta, startar agora uma nova postura, now!
Marcelo não aguentou tantos termos em inglês e mandou um torpedo para Carlos, que estava do outro lado da sala: – ???????????!!!!!
Carlos olhou a tela do celular disfarçando e um sorriso maroto desenhou seu rosto enquanto o presidente desfiava mais uma série de jargões.
– Não se dar por vencido está no nosso DNA, precisamos capitalizar essa sinergia que sinto aqui para fazer aflorar toda nossa expertise e do limão fazer uma limonada. Para isso, convoco um brainstorm coletivo.
O celular de Carlos recebeu mais alguns “????”. Disfarçadamente ele digitou de volta: toró de ideias grupal!! Como resposta recebeu alguns “kkkkkkkkk”.
O presidente que já havia notado a dispersão de Carlos, fez uma pausa, olhou em sua direção com um sorriso largo e o chamou para a frente da sala.
– E agora, eu gostaria de chamar aqui nosso gerente mais produtivo, campeão em vendas nos últimos anos, que trabalha a todo vapor, que tira leite de pedra, nossa joia da coroa, para dar também o seu recado a todos, uma luz no fim do túnel. Vem, Carlos, junte-se a nós. Nossos calorosos aplausos a ele.
Pego de surpresa, Carlos levantou sem jeito, mas logo incorporou o personagem e foi para a frente da sala, ao lado do presidente.
– Antes de mais nada, gostaria de dizer que tenho o maior orgulho de fazer parte desta equipe.
A sala foi tomada por mais uma salva de palmas.
– E como disse Platão, “A necessidade é a mãe da inovação”. Todos sabem que é impossível agradar a gregos e troianos, mas o sucesso depende só da gente. Portanto, vamos unir nossas forças, ir de encontro às necessidades do cliente, aparar as arestas, correr atrás do prejuízo, fazer das tripas coração para fechar com chave de ouro este ano, e provar que quem ri por último ri melhor. Este momento servirá como o divisor de águas, depois de um longo e tenebroso inverno, afinal, a esperança é a última que morre. No fim, vai tudo acabar bem!!! A pergunta que não quer calar: vocês estão dispostos???
Existem diversos tipos de lugares que são comuns, ou que se tornam comuns, como aquela praia onde determinada família passa todas as viradas de ano. Ou o cumprimento que se dá todo dia pela manhã, e depois a tarde, e mais tarde a noite.
Ou as frases feitas, batidas, lugares-comuns, que o presidente da empresa, o melhor vendedor, usam para tentar motivar uma equipe que não sai do lugar. E com esse blá blá blá padrão, vão todos para um lugar muito comum: dos desempregados.

Anúncios