Sala de TV preparada para assistir ao último capítulo da novela, petiscos, cervejinha, finalmente o desfecho que todos aguardavam, até a Presidenta mudou o dia de subir no palanque para dar toda sua atenção aos moradores do Divino.
Estava acertando os últimos detalhes quando um grito histérico ecoou na sala.
– Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
– O que foi Carminha!!!! Deus do céu!!
– Uma barata, uma barata!!!! Grrrrr… eu ODEIO baratas!!!
– Vixe, sabia que o autor tinha se inspirado em alguém!!!
– Fernando Antonio, mais uma piadinha me comparando com aquele monstro da novela e eu te mato!
– Não falei? Puta, mas que baratão!!! Como ela foi parar na parede??
– Sei lá, voou, Fernando Antonio, e tá lá, tira aquela coisa de lá, tira!!!!
– Me dá o seu chinelo… rápido…
– Nem pensar, nem vem, esmigalhar barata? Na minha parede?? Ouvir aquele kreckkk??? De jeito nenhum!!! Dá outro jeito, ela está olhando pra mim!!! Corre!!
– Então eu vou pegar o spray, espera aí, fica olhando para onde ela vai.
– Nem mortaaaa!!!! Eu vou com você! Não vou ficar sozinha, eu e ela, na sala?
– Mas se formos os dois e ela corre e some, o que a gente faz??? Deus, isso não é vida!!!
– A vida é uma guerra, Fernando Antonio, é você ou ela!! Você quer me deixar sozinha como sempre faz, lembra do encontro com os seus colegas de formatura? Fiquei lá que nem boba um tempão, sozinha.
– Foi só uns minutinhos.
– Minutinhos, sei… E aquela Marcinha, toda assanhada, dizendo que você não mudou nada, qual era o seu tônico da juventude, tetete, nhenhenhe… Você sumiu justo na hora que ela sumiu, pensa que eu sou boba???
– Que bobagem, imagina, isso foi há um mês, porque você não falou nada no dia? E a Marcinha foi um namorico de 30 anos atrás, nada demais!!
– Você já namorou ela?? Já beijou ela?? Fernando Antonio, eu vou pegar o spray e jogar na sua cara, eu te mato com inseticida, seu safado!!!
– Para com isso Carminha!! Ahh, o spray! Ué, cadê a barata???
– Ai meu Deus, cadê a barata, pra onde ela foi??? Culpa sua, Fernando Antonio, culpa sua!!! Para de adubar o mundo com essa sua boca, de contar suas façanhas sexuais e acha essa barata, PELO AMOR DE DEUS!!!
– Eu não tenho façanha sexual nenhuma pra contar, aliás, sexo aqui tá mais escasso do que careca em torneio de penteado mais bonito.
– Ahhh… agora vai dizer que a culpa é minha se o cabo não levanta pra bater continência??
– Cabo não, general!!! E daqueles cheios de medalhas!!!
– Só se for no tempo da Marcinha nhenhenhe… Sabe o que você tá parecendo? Uma bisnaga de padaria dentro de um saco de papel.
– Quer saber? Hoje eu vou dormir na sala!!
– Isso, você e a barata!!! A BARATA!!!!

Anúncios