Não é de hoje que ouço histórias sobre mudança do eixo da terra, terremotos, inundações, vulcões, tsunamis, destruição e mortes em massa. As fontes são muitas, assim como as reações de descrédito. Mas quando vemos cenas tão dramáticas como as recentes no Japão, ondas gigantescas levando tudo como se aquilo fosse uma maquete de cidade, e navios, carros, prédios, pessoas virando um amontoado de entulhos, a memória dá o alerta. Não é uma produção de Hollywood, é um reality show chocante. E alguém já me contou essa história. Nessa hora, tem gente que muda de canal, tem quem acende uma vela e faz uma oração pelas vítimas, tem gente que pergunta “onde está o Deus clemente, que ama os seus filhos” e têm os que se voltam em oferecer ajuda ou procurar entender o que está acontecendo com Gaia, este nosso planeta. É difícil tocar nesse assunto sem parecer lunático ou alarmista. E também não importa. O que não dá para fazer é apenas virar a página e deixar pra lá, como se o fato de toda hora acontecer uma tragédia em algum ponto deste planeta fosse algo normal. Como se a única diferença é que agora, com todos os recursos oferecidos pela tecnologia, todos ficam sabendo, e que sempre foi assim desde que o mundo é mundo. Pode até ser, mas não parece. Em 2004 tivemos um tsunami em Sumatra, cientistas disseram que houve uma mudança no eixo de cerca de oito cm. Depois, vulcões voltaram à ativa, o clima mudou e os extremos foram sentidos, ou muito calor ou excesso de frio, e novos terremotos, grandes tempestades, Gaia está definitivamente enferma. Ano passado no Chile, um novo grande terremoto, mais dez cm de deslocamento do eixo. Agora mais este abalo, que deixou o mundo abalado, e novo deslocamento do eixo, outros dez cm, no dia o JN chegou a noticiar 25 cm, o que me parece exagerado. E de microsegundo em microsegundo, o que dizem ser desprezível parece não ser. Já li que desde 1971 a vibração planetária começou a acelerar, e o dia que antes de 71 tinha 24 h teria 13 h e 12 minutos hoje. Daí a nossa sensação de que tudo parece mais rápido, acelerado. Fontes dizem que Gaia estaria apenas voltando ao seu eixo original de 90 graus, e a inclinação que hoje existe foi o que motivou o Dilúvio, de Noé, e a submersão de Atlântida. Muito fantástico para ser levado a sério? Pois vamos a mais informações. Em junho de 1977, foi achado na Sibéria um filhote de mamute de nove meses, isso mesmo, aquele animal extinto há milênios, perfeitamente congelado, com vegetação tropical em seu estômago. Para ele não ter digerido o alimento, o congelamento teria que ter sido imediato e um cientista ph.d. Dr. Kent Hovind em suas pesquisas elaborou uma teoria de que a Terra foi atingida por um meteorito de gelo de 150 graus negativos, e que esta foi a causa da mudança repentina do eixo. Esta coerente teoria justifica diversos fatos, como por exemplo, a presença de vegetação tropical congeladas em regiões Ártica e Antártica. Claro que aqui está tudo muito resumido, e como o próprio Dr. Hovind coloca, é apenas uma teoria. O que eu deixo para uma reflexão, mesmo que você a faça em seu quarto, com a porta e janela trancadas, para que ninguém saiba que você anda pensando em bobagem, é que o exposto acima são fatos e teorias sustentadas até pela ciência. Previsões que estão na própria Bíblia, em mensagens canalizadas enviadas por Ashtar, por exemplo, Comandante Estelar, ou por várias entidades respeitadas pelos espiritualistas, ou psicografadas em reuniões espíritas. Profecias que envolvem os Maias, Nostradamus, e mais uma dezena de videntes, há centenas de anos. Todos se referindo aos maus tratos do homem com o seu planeta Gaia e com seus habitantes, numa época onde não existia preocupações ambientais ou emissão de gases tóxicos, prejuízo da camada de ozônio, nem sabiam que ela existia. Pergunta: Estamos, portanto cumprindo apenas um papel que justifica no final a intervenção Divina ou as conclusões da ciência da instabilidade do planeta e seu colapso? Seria o tão assustador e temido Apocalipse um fim de filme que sempre fez parte do roteiro, independente do nosso grau de consciência? Humm, calor não? Será que chove hoje? Alguém tem os números da Mega-Sena?

Anúncios