Toda manhã saio para caminhar em um parque, perto de casa.
Sinto como se andar fizesse transpirar não só suor, mas preocupações, pensamentos e isso abre espaço para reflexões, algumas vezes soluções, até textos.
Certa vez, enquanto andava a passos acelerados, percebi uma árvore, grande, galhos elegantes com folhas miúdas verdes. Seu tronco grosso em tons claros, possui nós salientes, dando ao conjunto uma beleza, equilíbrio, forma realmente majestosa.
Senti vontade de abraçá-la e quando a envolvi em meus braços senti uma paz, um aconchego que era exatamente o que estava precisando naquele momento cheio de turbulências pessoais, profissionais, amorosas. Desde então, a minha árvore virou fonte de reciclagem de energia, eu peço que ela me transmita a força do seu tronco, a altivez dos seus galhos, sua capacidade de criar raízes profundas e resistentes. E que permita que minhas energias negativas, aflições, medos, possam usar a trilha dos seus veios e retornar à mãe terra para assim me curar.
Achei que a escolhi como a minha árvore, mas foi ela que me escolheu.
Hoje o seu abraço foi especial, me senti embalado por um amor verdadeiro, natural, uma troca plena, onde eu não entrei apenas com energias ruins, o meu ser vibrava em sintonia com ela, e essa é a essência do amor.
Na hora me veio ao coração o bem do abraço e do quanto ele faz falta.
O abraço de um filho, de um amigo, de um pai, de alguém que te acompanha na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. São abraços diferentes que tem o amor abraçando a todos eles.
E aí a gente percebe o quanto é importante ter alguém para abraçar. Percebe que o que faz falta não é aquela determinada pessoa, mas é aquele determinado abraço. É aquela determinada energia, aquele determinado sentimento compartilhado, que não tem necessariamente aquele determinado rosto ou nome.
A gente pode amar perdidamente alguém, e quando a perde imagina que não saberá mais viver sem esse alguém, mas lá na frente vai perceber que o difícil é viver sem aquele abraço, que te envolve, sufoca, acolhe e faz se perder no prazer daquela energia.
Os que ainda têm pais, filhos, amigos ou um alguém, abracem muito, não percam esse privilégio, que pode ser perdido a qualquer momento.
Abraço de amor não tem hora, nem lugar. Abraço de amor não tem preço.

Anúncios